Toque Retal Coletivo gera condenação

O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro condena empresa por inspeção anal coletiva em candidatos.
MacaenseA empresa de ônibus Rápido Macaense, a mais tradicional da cidade de Macaé, irá pagar 40 salários mínimos, cerca de R$ 15 mil reais, por danos morais a três funcionários. Os funcionários ficaram traumatizados com a “vistoria” anal, principalmente por ser na frente dos outros funcionários.
Em entrevista para o jornal Meia Hora o advogado das vítimas Mário Sergio Medeiros Pinheiro declarou:
“Eles arriavam a cueca e se curvavam. O médico observava o ânus do paciente e, em seguida, introduzia um aparelho para detectar fissuras ou traumas no reto”.
O pior de tudo, se é que existe coisa pior que esta humilhação, é que se não estivesse tudo 100% com ânus dos candidatos, não seriam contratados.
Esta violação de dignidade custou caro a empresa que pertence ao grupo Viação 1001, mas custou mais caro ainda para estes infelizes rapazes.
Fontes: G1 e Jornal Meia Hora

Leia também:

  1. “O sistema carcerário pode entrar em colapso”
  2. Quanto você pagaria por 40 minutos com uma artiz?
  3. Os três papagaios
  4. Você já viu Frango Pirata?
  5. Overdose de Baixinho
  6. O Telegrama
  7. Você comeria uma coxinha de Dinossauro?
  8. Como surgiu o Drible da Vaca
  9. Falha no iPhone facilita entrada de vírus
  10. Técnica(o) de coletagem fecal de animais de grande porte

Receba muito mais por e-mail:

This entry was posted in Notícias. Bookmark the permalink.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>